quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Diretamente Proporcional ou Inversamente Proporcional

Diretamente proporcional acontece quando ao aumentar uma grandeza a outra também cresce na mesma proporção. Uma moto em uma hora percorre um certa distância. Aumentando o tempo para duas horas a distância também vai aumentar. Já inversamente proporcional acontece quando o aumento de um vai diminuir a outra. O aumento da velocidade da moto vai diminuir o espaço percorrido. Na vida isto também ocorre. É importante observarmos a proporcionalidade quando ocorre. Podemos verificar se estamos ou não desenvolvendo como sociedade ou não. Ao conversar com um conhecido cuja experiência internacional me relatou que ao vir em uma atividade social com um amigo, logo na entrada percebeu que todos deixavam seus casacos em um lugar próprio para tal. Ele questionou se não roubariam os casacos. A resposta foi que aqui, neste país, isso não ocorre. Como é uma história recente podemos perceber que este país vem investindo neste tipo de atitude a muito tempo. Este país está em um estado de proporcionalidade direta. Pois comparando o desenvolvimento e o domínio tecnológico realmente eles estão diretamente proporcional neste fato apresentado. As gerações futuras apreendiam tanto o desenvolvimento tecnológico como o direito que as pessoas tem de não serem lesadas por outros... Uma pessoa me contou que quando pequena morava em uma cidade do interior. Ela pegava a sua bicicleta atravessava a cidade, deixa a bicicleta na calçada, subia uma escada para ter aulas de piano, depois de mais ou menos uma hora ao terminar seus estudos, descia a escada ao chegar na calçada encontrava a sua bicicleta no mesmo lugar onde ela a deixou. Hoje em dia isso já não ocorre mais... Com certeza não encontraria a sua bicicleta. Já nós com o aumento e o domínio da tecnologia estamos inversamente proporcional. Pois, as gerações futuras apreendem muito bem como lidar com o desenvolvimento tecnológico, já o desenvolvimento humano está deixando a desejar, pois a violência está crescendo, ou seja estamos em um processo de desumanização. O que aconteceu com a nossa sociedade para que o desenvolvimento humano seja corrompido ou comprometido?

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Nós Brilhamos?!

Como nasce um pensamento, uma frase em nossas vidas. Muitas vezes observamos o nosso redor e concluímos. E com estas experiências de vida que direcionamos os pensamentos. E com estas conclusões muitas vezes compartilhamos para muitos. Naqueles temos era uma época de inflação alta. Logo no começo do mês as pessoas iam para os supermercados para fazer a compra do mês. Pois, depois de alguns dias, com a inflação, os preços aumentavam constantemente então o que se comprava no começo do mês, já não se comprava mais, pois havia um aumento considerável de tudo. O custo de vida subia constantemente e os salários não. Em questão dos salários acredito que as coisas não mudaram! Os remédios, roupas, transporte,... tudo subia astronomicamente. Quando se anunciava o aumento do preço da gasolina, o povo já sabia que no outro dia tudo estaria com um preço maior. Diminuir os preço de qualquer coisas era a mesma coisa de se acreditar em contos de fada. Ou desconfiar da qualidade do produto ou do serviço prestado, mas mesmo assim muitos ariscavam, pois eram brasileiros e não desistiam nunca, se tinham que comprar, compravam! Na época eu morava cerca de mais de 3 km de distância da escola, em meio as subidas e descidas ia todos os dias estudar. Mesmo como estudante, pagando a metade do preço era muito caro, então a caminhada era a opção viável, e também era legal, pois encontrávamos muitos estudantes. Também esta questão, como hoje, o direito de ir e vir por meio de transporte público era uma dificuldade... Neste percurso, em um muro estava escrito: "O estudo é a luz da vida. Não estude economize luz." O preço da conta de luz era muito alto. Muitos tinha dificuldade de pagá-la. Refletindo sobre isso podemos afirmar que o apagão que houve não se justifica, pois a tarifa de luz sempre foi muito alta, então foi incompetência de gestão. Todos liam esta frase e achavam engraçada. Outros viam como uma forma de protesto. O protesto seria se o autor escrevesse para as pessoas usarem velas. Mas na verdade o autor não gostava de estudar e queria convencer a muitos também a não estudar. Depois tive a oportunidade de ler o seguinte texto: "Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus." (Mateus 5:14-16). Depois eu li muitas outras coisas sobre a luz. Inclusive uma debate entre dois cientista o que é a luz... Conversamos com muitos a respeito de ética, cheguei a conclusão, Para você fazer a sua luz brilhar não precisa apagar a de ninguém. E uma desta pessoas que conversei disse que apagar não mais ofuscar sim. Então eu disse que ofuscar também é falta de ética, talvez até mais maquiavélico. Em uma sociedade saudável é necessário oportunidade de brilhar. Foi assim que eu pensei nesta frase. Para você fazer a sua luz brilhar não precisa apagar a de ninguém.

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Desenvolvendo a Quarta Barreira

Como temos conversado que somos únicos, importantes e especiais. Não existe outra pessoa igual a você. Por mais que um pessoa procure imitar um outro ser humano, sempre existirá uma diferença. E esta diferença pode fazer toda a diferença na vida cotidiana ou simplismente em nossas vidas particularizadas. É comum se divertir com os imitadores que imitam celebridades, mas se fazer um comparativo e voz por exemplo em um laboratório observaremos que existem diferenças... Seguir um caminho próprio é valorizar o que somos. Procurar aprender sempre, refletir sobre as experiências de vida. Também é uma forma de valorizar a vida! Também tivemos a oportunidade de conversar sobre a impressão digital. Pois é possível que exista pessoas com a mesma impressão. É bem verdade que é praticamente impossível, pois as possibilidades de configuração digital é imensa. Tornado muito difícil ter uma combinação igual. Mas pode acontecer! Pode por exemplo ter existido uma outra pessoa em séculos passados com a mesma impressão que a sua, mas não é você. A forma física, as experiências, o modo de vestir, falar, alimentar e pensar são diferentes. Pode até existir uma pessoa que tenha a mesma impressão digital que a sua vivendo no outro lado do mundo neste exato momento. É difícil, mas é possível! Mesmo clonando você, este novo ser humano terá experiências diferentes que a sua, então será uma outra pessoa. Mesmo sendo fisicamente idênticos. Observando que a reflexão de um fato é de particular interpretação tornando estas experiências de vida algo único... Considerando que a alimentação pode nos tornar totalmente diferentes... Como somos seres humanos em pleno desenvolvimento precisamos contribuir para continuarmos a sermos únicos, importantes e especiais. Precisamos cuidar de nosso enféfalo. Muito usam o termo cérebro e encéfalo como sínômimos. Mas, o cérebro faz parte do encéfalo. Basicamente o encéfalo é formado pelo cérebro, cerebelo e tronco encefálico. Todo o corpo do ser humano é uma criação fantástica. O enféfalo é um orgão complexo e muito importante para o desenvolvimento da vida e também é fantastico. Para proteger este importante orgão existe três camadas: dura-mater, aracnóide e pia-mater conhecidas como meninges. Geralmente quando você tem dor de cabeça, na verdade você está tendo dor de dura-mater. Está é uma proteção física. Mas existe outra proteção, conhecida como barreira encefálicas que também são três: hemoliquórica, hemoencefálica e liquor-encefálica. Que são responsável em proteger o encéfalo ou dificultar a passagem de substâncias que o agredem. Estas e outras barreiras não são perfeitas, pois fisicamente precisamos usar capacetes como exemplo de proteção física. Já a proteção de substâncias também não é perfeita, pois muitas substâncias passar e agridem o cérebro, podemos citar as drogas, como exemplo. Então precisamos desenvolver a quarta barreira. A quarta barreira é a nossa atitude para potencializar o que já temos, especiais, únicos e importantes. Estas barreiras foram criadas para incentivar a todos a contribuir com suas atitudes para protejer este orgão e continuar a sermos únicos, especiais e importantes. Se usarmos subtâncias que agredem o encéfalo ou o cérebro estamos negando a nossa importância! Estamos negando que somos especiais! Estamos negando que somos únicos! Não usar drogas é contribuir para o desenvolvimento da vida. Da sociedade. É querer que o desenvolvimento da vida seja potencializado contribuindo para que o ser humano continue a se desenvolver. As três formas de barreira já existe. O que temos que fazer é desenvolver a quarta barreira que é a não violência física e o não uso de substâncias prejudiciais a saúde tendo o encéfalo e o sistema nervoso como referência!

domingo, 2 de setembro de 2012

Instituição Única, Especial e Importante

A vida é a maior preciosidade que possuímos. Por isso ela deve ser aperfeiçoada sempre. Até chegar a sua potencialidade máxima. Ela é tudo o que temos! A vida faz o ser humano ser único, importante e especial. Como tivemos a oportunidade de conversarmos com alguns textos anteriores. O interessante é que essas características são potencializadas quando temos a oportunidade de contribuir para que outros seja únicos, importantes e especiais. Não existe algo mais importante do que contribuir para o sucesso dos outros, este é um dos segredos dos sucessos. Na verdade este é o primeiro ensinamento que líderes devem ter. Vocês líderes existem não para buscar o sucesso pessoal, pois isso você já conquistou. É para participar ativamente do sucesso dos outros. E outros participaram de seu sucesso também! Se isso não for praticado não tem significado a liderança. Pois o sucesso do liderado será o seu sucesso e por sua vez da instituição. O sucesso pessoal é alicerçado na contribuição de muitas outros seres humanos. Um líder que aproveita dos outros para galgar uma carreira está esquecendo que é um ser humano único, importante e especial e que estas características são tão marcante no liderado também. Na verdade você é tão dependente quanto ele. Se aproveitando do liderado para crescer então você lider se torna mercenário, deixando a oportunidade de se tornar uma ser humano único, importante e especial. E deixando de aprender e desenvolver! Quantas vidas são perdidas por causa de mercenários que estão atuando por aí. O ser humano é uma semente. Existem vários tipos de terrenos. Quando o ser humano é semeado em uma terra dura a semente não consegue penetrar na terra e vem os pássoros e a levam embora. Também tem ser humano semeado em pedras então as raizes não são fortes então o sol acaba com as raízes. É perdemos a oportunidade de fazer a diferença na vida de um ser humano único, importante e especial. Também tem ser humano que foi semeado em um montem de espinho sufocando-as e se perde mais uma grande oportunidade de se contribuir para o sucesso coletivo. E que na verdade um sucesso pessoal, pois é assim que muito enxergam. E precisam enxergar que o sucesso é coletivo... E por fim tem a boa terra onde o ser humano é plantado, gernina e cresce. E os frutos são muitos e temos mais sementes. Os outros terrenos matam de alguma forma a semente seja socialmente, fisicamente, financeiramente ou até mesmo psicologicamente e já na terra boa a desenvolvimento contínuo. Então que tipo de terreno é a sua instituição! Ou que tipo de instituição você lider está formando! A saúde da sociedade depende da sua decisão...! Uma forma de conhecer um terreno infertil é escutar a seguinte frase depois de plantar: - Eu não pedi nada!

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Músico é artista e não arteiro

Acredito que todos gostam de música. Escutar música é uma atividade muito agradável. Será que existe alguém que não goste de música! A música é uma linguagem universal. Ela ultrapassa fronteiras. Ela influencia a todos. Por isso que sua qualidade é necessário para contribuir para uma sociedade melhor. Para contribuir para a melhor formação do ser humano. Sua qualidade quando praticada demonstra que o respeito pelo público é levado em consideração. É triste de ver letras que fazem apologia as drogas ou violência. Ou até mesmo a negação do amor. A música precisa se aproximar da arte. Ela é uma forma de arte. Pelo menos deveria ser. Mas atualmente vemos ou ouvimos que muitos estão se afastando da arte. Muitos querem transformar ruídos ou barulho em música... Que torna mais difícil a popularização da arte. A arte enaltece o que o ser humano tem de melhor faz serem especiais, únicos, importante e necessários! Técnica vocal e de instrumentos considerando a letra da música é o mínimo que de deve praticar para a música e a arte andarem aldo a lado! Popularizar a música como forma de arte não é ridiculariza-la, um exemplo é a música de Ludwing Van Beethoven cujo título é "Per Elisa" que é tocada no caminhão de gaz. Quando esta música é tocada em algum lugar, muitos falam: - Olha a música do caminhão de gaz. Mesmo não tocando mais ficou conhecida pela música do gaz. Mesmo tocando em outro andamento o rótulo ficou como música do gaz. A música precisa ser praticada por pessoas que querem fazer uma atividade que contribua para o melhor. A música precisa ser praticado por artistas e não por arteiros!

quinta-feira, 28 de junho de 2012

E aí peixe!

A cada chuva que ocorre em São Paulo vemos o rio Tietê inundar. Com a enchente do rio Tietê e o avanço das águas, tudo fica imundo. Muito sujo! E com estas águas sujas a contaminação é presente e as doenças trazem muitos problemas para a sociedade. Podemos afirmar que a inundação do rio tietê não é simplesmente uma inundação e sim uma imundação! Mas, nem sempre foi assim. A algum tempo atrás as cheias do rio Tietê não representava algo imundo, com suas águas límpidas e com sua diversidade de vida, quando o rio voltava a seu estado comum, sobravam muitas porções de água e com estas porções muitos peixes. E muitos aproveitavam para pescar somente usando as mãos. Principalmente os jovens, que para eles além de prover uma alimentação era também uma diversão. Hoje com a imundação do rio Tietê se espera problemas, em um passado recente esperava-se peixe. Um rio famoso por suas cheias era o rio Nilo. Com o avanço das águas representava o adubo do solo e com esta adubo a plantação era fertil e a alimentação estava garantida. Mas a ação do homem modificou o cenário. Com os muitos desvios que fizeram no rio não ocorre mais estas cheias, o rio perdeu a sua força. Hoje o solo fértil é tirado mecanicamente do rio, ensacado e distribuído. O que a natureza ofericia de graça para todo, com a ação do homem se perdeu. Tanto o rio Tietê e o Nilo foram vítimas da ação do homem. Com estes dois exemplo aprendemos que devemos aprender a conviver com os rios. Mas aqui fica outra reflexão: Quanto tempo levaria para o rio Tietê se recuperar se não fosse despejado nele esgoto. Se houvesse um tratamento antes de despesar poluição nele! Eu acredito que os peixes voltariam!